CARNAVAL DE MAQUETE


   

   

Grêmio Recreativo Escola de Samba de Maquete

Império Real


Ossain: A força que vem das folhas


Carnavalesco : Valdeir Brás
Samba utilizado(Escola/Ano) : GRESVB Estrela Sambario - 2015
Interpréte : Antônio Carlos

SINOPSE


Autor(es) : Anderson

logo-imperio-real


Sarava. Axé. O canto das matas ecoa nos tambores da (nome da escola), o ritual vai começar juntamente com o poder da cura das ervas e folhas.
Ossaim o Senhor do Segredo das folhas e ervas sagradas.

Ewê Assáo Eruéje.
Ossaim usa vestes com estampas de folhas em vários tons de verde e é chamado pelos iorubás de Babá Ewé, “o Pai das Folhas”.



O Orixá Ossaim é o segredo da Natureza e por causa do seu potencial de cura. Ele é representado pelas folhas das árvores e pelas matas sil
enciosas, cercadas de mistérios.


Ossaim é jovem e ágil. É o Orixá que vive no topo das árvores, ligado às folhas sagradas do culto dos Orixás, nenhum ritual pode ser realizado sem sua interferência e assistência, pois depende de Ossaim a utilização do Axé das folhas e ervas.

É a presença
de Ossaim que vivifica e potencializa a energia vegetal e, ligando-se a Exu, a transmitir para a comunidade e para o próprio terreiro.

Ossaim é o Orixá de uma figura muito importante do Candomblé, o Babalossâim, o sacerdote que foi iniciado no segredo das plantas e que é responsável por colher e realizar todos os preceitos necessários ao preparo desses vegetais, posteriormente usados para doar Axé a todas as Divindades.


Ossaim é também o instinto de autoproteção da Natureza, sendo associado a ele os pássaros, verdadeiros vigias das matas.

Ossaim é filho de Nanã e Oxalá, irmão da sagrada Orixá Ewá, irmão de Oxumaré, o deus do movimento e de Omulu, abnegado médico com quem divide o axé sobre a saúde física e sobre as dádivas da terra.
A floresta é a casa de Ossaim, que divide com outros orixás do mato, como Ogum e Oxóssi, o seu território por excelência, onde as folhas crescem em seu estado puro, selvagem, sem a interferência do homem; é também o território do medo, do desconhecido, motivo pelo qual nenhum caçador deve penetrar na floresta na mata sem deixar na entrada alguma oferenda, como alho, fumo ou bebida; respeito pelas forças vivas da natureza, que não permitem a pessoas impuras ou mal-intencionadas penetrar em sua morada. Se nela entrarem, talvez jamais encontrem o caminho de volta.
Conta-se a lenda nos reinos dos Orixás em que Ossain era o nome de um escravo que foi vendido a Orunmila. Um dia ele foi à floresta a lá conheceu Aroni, que sabia tudo sobre as plantas. Aroni, o gnomo de uma perna só, ficou amigo de Ossain e ensinou-lhe todo o segredo das ervas. Um dia, Orunmilá, desejoso de fazer uma grande plantação, ordenou a Ossain que roçasse o mato de suas terras. Diante de uma planta que curava dores, Ossain exclamava: “Esta não pode ser cortada, é a erva as dores”. Diante de uma planta que curava hemorragias, dizia: “Esta estanca o sangue, não deve ser cortada”. Em frente de uma planta que curava a febre, dizia: “Esta também não, porque refresca o corpo”. E assim por diante.
Orunmilá, que era um babalawo muito procurado por doentes, interessou-se então pelo poder curativo das plantas e ordenou que Ossain ficasse junto dele nos momentos de consulta, que o ajudasse a curar os enfermos com o uso das ervas miraculosas. E assim Ossain ajudava Orunmilá a receitar a acabou sendo conhecido como o grande médico que é.
Um dia Xangô, o deus da justiça, julgou que todos os Orixás deveriam compartilhar o poder de Ossain, conhecendo o segredo das ervas e o dom da cura. Xangô sentenciou que Ossain dividisse suas folhas com os outros Orixás. Mas Ossain negou-se a dividir suas folhas com os outros Orixás. Xangô então ordenou que Iansã soltasse o vento e trouxesse ao seu palácio todas as folhas das matas de Ossain para que fossem distribuídas aos Orixás. Iansã fez o que Xangô determinara. Gerou um furacão que derrubou as folhas das plantas e as arrastou pelo ar em direção ao palácio de Xangô. Ossain percebeu o que estava acontecendo e gritou: “Euê Uassá!”. “As folhas funionam!”
Ossain ordenou às folhas que voltassem às suas matas e as folhas obedeceram às ordens de Ossain. Quase todas as folhas retornaram para Ossain. As que já estavam em poder de Xangô perderam o Axé, perderam o poder da cura.
Os orixás se apoderaram e tornaram-se donos de
algumas delas. Mas Ossaim permaneceu senhor do segredo de suas virtudes. Só ele sabe das palavras que devem ser pronunciadas para provocar a ação de cada folha. É por isso que, até hoje, ele reina como senhor absoluto sobre as plantas.
A natureza veste teu povo e seu cântico corta o céu. Abô de felicidade pra todos... Uma força viva que banha a avenida... Ossaim guarde sempre as sementes do riso de sua gente!...

Ewé njé Oógún njé Oógún tikò jé Ewé re i kò pé! (as folhas funcionam. Os remédios funcionam. Remédio que não funciona é que tem folha faltando!".


Autor: Anderson
Escute o Samba


GRESVB Estrela Sambario
Carnaval Virtual 2015 - LIESV
Presidente: Marco Maciel
Vice-presidente: Theo Valter Knetig
Carnavalesco: Lucas Milato
Diretor de Carnaval: José Mauro da Silva

Enredo: Folhas de Ossain
Autor do Enredo: Lucas Milato
Compositor: Ailson Picanço
Intérprete: Antônio Carlos

Escravo de Orunmilá
Nas matas se pôs a vagar
Em busca dos grandes mistérios
Que a terra deixou
Aroni então, o revelou
Defendeu as riquezas da floresta
O encanto, a magia e o esplendor
Manifestando sua luta ao seu senhor

AXÉ! DA CURA VEM O SEU AXÉ
NAS FOLHAS ESTÁ SUA FÉ
ENFERMOS VÃO SE LEVANTAR
QUANDO O OFÓ PRONUNCIAR


Fundamental aos ritos do povo
Ossain mostra o seu valor
Conquistava soberania
E a irritação do rei Xangô
Que pediu a Yansã
Para os ventos soprarem... trazer o horror!
Mas reinou sobre as plantas
A floresta é seu lar
O mundo adoeceu
E a cura foi procurar
Legado dos meus ancestrais
Ervas para os rituais

EWE! EWE! MEU GUIA
XIRÊ EM FESTA PARA O REI MAIOR!
OSSAIN QUE SONHARA A TERRA VERDE
VÊ A VIDA COM SEDE
DE UM MUNDO MELHOR