CARNAVAL DE MAQUETE


               

   

Grêmio Recreativo Escola de Samba de Maquete

Guerreiros da Liberdade


AXÉ! A GUERREIROS DA LIBERDADE CANTA EM LOUVAÇÃO AOS ORIXÁS.


Carnavalesco : Romulo William Avelar
Samba utilizado(Escola/Ano) : Estrela do Terceiro Milênio 2014
Interpréte : André Pantera

SINOPSE


Autor(es) : Romulo William Avelar


AXÉ! A GUERREIROS DA LIBERDADE CANTA EM LOUVAÇÃO AOS ORIXÁS.

Autor: Romulo William Avelar

 

Sinopse do Enredo:

 

Sob a luz do carnaval a Guerreiros da Liberdade pede agô as forças divinas e celestiais que vem na garra do amor celebrar em louvação os Orixás.

 

Axé!

 

As forças da Natureza nos apresenta os Deuses Africanos, os mentores da humildade, a sabedoria, ciência, força e cultura: Os Orixás.

 

No Candomblé cultuamos estes Deuses Africanos devido as varias ligações com trabalhos específicos que regem para saúde, morte, prosperidade e diversidades do dia-a-dia. Estes Deuses são considerados o elo entre o homem e Deus, e por isso possuem emoções tão próximas dos seres humanos, conseguem reconhecer nossos caprichos, os nossos amores e nossos desejos.

 

Muitos são os Orixás cultuados no candomblé, porem nem todos são populares, hoje a Guerreiros da Liberdade nos apresenta dezessete Orixás, sendo eles os mais cultuados no Brasil:

 

Oxalá: Orixá do Branco, da paz e da fé.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ogum: Guerreiro. Orixá da guerra e da coragem.

 

Oxóssi: Orixá da caça, das florestas, matas e da fartura.

 

Oxumarê: Orixá da chuva e do arco-íris, o dono das cobras e das transformações. 

 

Oxum: Orixá feminino dos rios e cachoeiras, das aguas doces, do ouro, das riquezas materiais e espirituais, dona do amor e da beleza.

 

Obá: Dona da guerra e das águas revoltosos e redemoinhos nelas formadas.

 

Ossaim: Orixá das folhas sagradas, conhece o segredo de todas elas. Junto a Oxóssi, protege as matas e os animais.

 

Ewá: Protetora das moças virgens e dona da vidência e a verdade.

 

Nanã: Orixá feminino dos pântanos e da morte.

 

Omolu: Orixá das doenças epidérmicas e pragas, Orixá da Cura.

 

Iroko: Orixá da arvore sagrada (gameleira branca no Brasil), é o Senhor do Tempo.

 

Xangô: Orixá do fogo e do trovão, protetor da justiça.

 

Iemanjá: Orixá feminino dos mares e limpeza, Mãe de muitos Orixás. Dona da fertilidade feminina e do psicológico dos seres humanos.

 

Logun Edé: Divindade da pesca e da caça.

 

Iansã: Orixá feminino dos ventos, relâmpagos e tempestades. Também é o Orixá das paixões.

 


Ibeji: Orixás crianças, são gêmeos e protegem as criancinhas.

 

Exu: Guardião do Templos, o mensageiro. Orixá da comunicação, da paciência, da ordem e da disciplina.

 

Estes Deuses são divididos em quatros elementos da natureza: Agua, Terra, Fogo e Ar, são as forças usadas em todos os rituais, ou seja, nos atos místicos, nas manifestações das forças naturais dos Orixás, nos assentamentos, batismo, etc.

 

Estrutura do Enredo:

 

1°Setor: Louvação a Criação

 

Surge um novo amanhecer e Olorun lança o sopro divino criando os Deus Africanos, trazendo assim as Forças Divinais.

 

Pretos Velhos nos apresenta a sabedoria e amor, ensinamentos de uma vida.

 

Os Ogãs nos trazem o ritmo de pureza e divindade.

 

 

2°Setor: Louvação a Água

 

A energia da água pode estimular a ajudar a expressar os sentimentos com mais facilidade. O elemento agua simboliza a Vida, que alimenta, que lava e conduz a bons fluidos.

 

Orixás relacionados: Oxum, Iemanjá, Oxalá, Nanã.

 

 

 

 

 

 

 

3°Setor: Louvação a Terra

 

O elemento terra esta ligado as conquistas materiais, a saúde e ao trabalho. Sua influencia é ideal a quem busca segurança e determinação principalmente com questões relacionados ao físico.

 

Orixás relacionados: Omolu, Oxóssi, Ossaim, Logun Edé.

 

 

4°Setor: Louvação ao Fogo

 

A vibração do elemento fogo certamente proporciona mais entusiasmo e otimismo. Potencialmente usado para transformar o sentimento de desanimo, para motivar ações nos momentos de colocar objetivos em pratica. Aumenta a criatividade e bom humor.

 

Orixás relacionados: Ogum, Xangô, Iansã, Exu, Obá.

 

 

5°Setor: Louvação ao Ar

 

O elemento ar pode ser ativado para desenvolver a inteligência, o lado racional, a memória da capacidade verbal e corporal. 

 

Orixás relacionados: Ibeji, Iroko, Ewá, Oxumaré.

 

Conclusão:

 

No maior axé a Guerreiros da Liberdade brinca o seu carnaval exaltando a louvação dos Orixás, trazendo em seu desfile os quatros elementos naturais e a cada um deles os Orixás regente, onde mostraremos esses Deuses Africanos de uma forma pura que na qual nos dá um banho de amor e felicidade.

 

A proposta do enredo é em louvação aos Orixás, trazendo de cada um à sua história, dentro de cada indumentária de roteiro; a Guerreiros da Liberdade ira mostrar a representatividade ou uma característica que define o Orixá.

 

Ayo.

 

 


Escute o Samba


ENREDO:XIRÊ! LOUVAÇÃO AOS ORIXÁS.
COMPOSITORES: EDIMAR DO SALGUEIRO, WAGNINHO SEMPRE SOUBE, RUBINHO MADUREIRA, WESLEY RIOS, EDSON SALIN, CASSIO OLIVEIRA E RONALDO BRÁS
INTÉRPRETE: ANDRÉ PANTERA

Motumbá...kolofé
A zona sul tem mais axé
Sou terceiro milênio...
A estrela que brilha com candomblé!

A mão do homem tocou
O branco imaculado de obatalá
O sopro do divino criador
Um lindo céu emoldurou.

No lamento das divindades...
Com a permissão de olorun
Abriu-se o portal sagrado
Surgindo um novo amanhecer
Era a união do orun- aiyê.
Oxum...rainha do ijexá foi escolhida pra ensinar
Os rituais catulou...raspou...pintou, iniciando iyaô.

Xirê... xirê vai começar
No toque do tambor dança orixá
Xirê...xirê epá bábá...
A devoção vai nos consagrar!

A cerimônia é no terreiro...
Laroiê ao mensageiro, ogun caminhos
Oxossi caçador ...traz folhas ossanhê
A cura é ôbaluaiê...sob o arco íris de oxumarê.
Saluba nãnã...e a fertilidade
Logun edé ...ewá verdade
Obá vem nos guiar, ao vento eparrei oyá
Xangô na proteção,
Iemanjá a rainha do mar
A paz de oxalá.


Link : https://www.youtube.com/watch?v=k8svs2ixld8