CARNAVAL DE MAQUETE


               

https://www.facebook.com/everton.santana.1694" target="_blank">    

Grêmio Recreativo Escola de Samba de Maquete

Carcará do Samba


Festa no Quilombo


Carnavalesco : Everton Santana
Samba utilizado(Escola/Ano) : Kizomba,a festa de Raça(Paraiso do Tuiti 2014)
Interpréte : Daniel Silva

SINOPSE


Autor(es) : Allan Barbosa/ Everton Santana

Image and video hosting by TinyPic


KIZOMBA! A festa da raça começou

O negro bate tambor

E a mulata angolana cantou, sembou!

O velho Soba contador de histórias

Conta que o negro no Brasil chegou...

Mas a cultura aquele povo sofrido não abandonou

E no Brasil aconteceu! A mistura multicor do índio, Di negro e do branco de Portugal, e mistura racial a Vila Isabel faz de KIZOMBA o seu carnaval. ...Allan Barbosa...

Ao ritimo de Semba, dança em pequena coreografia, trabalha assim os movimentos da anca, o rebolar e principalmente toda sensualidade das negras em angola.

Em cada Festa que se faz, o negro sempre tem um tambor por perto, usado por séculos com o meio de comunicação. O uso dos Tambores na cultura Africana sempre foram incluido em cultos,danças , uma tradição que começa de criança .

Entre os séculos XVI e XIX, em návios negreiros , traziam africanos para trabalho no Brasil Colônia,fazendas de café , cana de açucar e acompanhantes das sinhás, esposas dos barões. nos polrões escuros , onde não se tinha uma visão de um futuro bom, a religião segurava a força daquele povo, esta religião que hoje se celebra os Orixás,a fartura, a tradição de festejar sendono Quilombo com Zumbi dos Palmares, nas senzalas das grandes fazendas e hoje nos terreiros sempre é tempo de festejar.

Chegando ao Brasil a tradição não se perdeu, entre as dores, mortes que a raça passou e ainda passa, sempre acha um momento de comemorar sua vitória e liberdade, Hoje temos sua cores em Vestuários, comidas que fazem presente, comidas que alimentavam nas festas ao cair da noite nas senzalas.

KIZOMBA, festa das raças, seja Negro ,Branco, Indio ,o brasil se fez cultura, transformando "SEMBA" EM "SAMBA".

Brasil celebra a diversidade de raças, a luta contra o preconceito, todo ano o carnaval traz um pouco de alegria ,seja no samba das escolas ou no maracatú em pernambuco, a festa negra sempre está presente.


Escute o Samba


Autor(es) : Rodolpho, Jonas e Luiz Carlos da Vila


Valeu Zumbi!O grito forte dos Palmares
Que correu terras, céus e mares
Influenciando a abolição
Zumbi valeu!
Hoje a Vila é Kizomba
É batuque, canto e dança
Jongo e maracatu

Vem menininha pra dançar o caxambu

Ôô, ôô, Nega Mina
Anastácia não se deixou escravizar
Ôô, ôô Clementina
O pagode é o partido popular
O sacerdote ergue a taça
Convocando toda a massa
Neste evento que congraça
Gente de todas as raças
Numa mesma emoção

Esta Kizomba é nossa Constituição

Que magia
Reza, ajeum e orixás
Tem a força da cultura
Tem a arte e a bravura
E um bom jogo de cintura
Faz valer seus ideais
E a beleza pura dos seus rituais

Vem a lua de Luanda
Para iluminar a rua
Nossa sede é nossa sede
De que o "apartheid" se destrua